• Susane V. Almeida

Casas maiores, escritórios menores: pandemia revoluciona mercado imobiliário.


O mercado imobiliário foi impactado pela pandemia de coronavírus, mas o tom entre os especialistas é otimista em relação aos efeitos que a crise pode trazer.


Entre as mudanças mais significativas, está um processo reverso ao que vinha sendo observado:


se antes a tendência era a diminuição de espaços e de vivência em espaços compartilhados, a pandemia exige o oposto: espaços maiores e mais confortáveis, já que as pessoas passam muito mais tempo dentro de suas respectivas casas e estão sentindo falta de uma varanda, de um escritório bem estruturado e vão querer mudar.

O futuro do mercado imobiliário vai ser se adaptar à relação entre compartilhamento e redução de espaços e viver em ambientes maiores e de mais qualidade.

E isso é um processo: casas maiores, escritórios menores. Vamos observar uma redução da metragem da empresa e uma melhora na qualidade do home office, que vem funcionando.


Tudo vai mudar e vamos viver de forma mais integrada e buscando mais qualidade, o valor das coisas vão aflorar e isso vai trazer significado.


Fonte: InfoMoney


Leia também:Mudanças nos hábitos de consumo a partir da pandemia

15 visualizações